Tupi – meu anjo

2 11 2008

É triste, muito triste falar ou escrever de quem amamos, quando esse serzinho se foi. Quando já não está mais ao meu lado. Hoje perdi o Tupi, um dos meus anjos.
Quantos anos? 13? 18? Pelas minhas contas através de fotos, Tupi tinha 19 anos. Confesso que não sei ao certo porque eu ainda era criança (vou fazer 34 esse mês) quando encontrei a mãe dele na rua prenhe. Meu instinto de amor por eles, pelos animais sempre prevaleceu, insisti, eu e minhas irmãs, e minha mãe autorizou que a adotássemos. De todos os filhotes, apenas Tupi sobreviveu, pois não sabíamos que havíamos resgatado a “Menina” – mãe dele – com Cinomose. Depois de um tempo, a Menina morreu. Tupi sempre teve seqüelas da Cinomose, tinha sarna negra. Porém, sempre fizemos de tudo por ele. Ele era amado, tinha sua casinha, travesseiro, roupinhas, comia muito bem, amava bananas. E comia até soja (simplesmente adorava).
Tupi era cardíaco e tomava todos os dias remédio.
Hoje, meu anjo acordou passando mal, com a barriga super inchada. Levamos ao Veterinário e ele chegou morto. O Veterinário disse que ele foi um herói por ter sobrevivido tanto. E que morreu devido ao seu coração!
Sei que por mais que fizemos, por mais que amamos, sempre fica aquela sensação de que podíamos ter feito mais. Apesar de ser a lei da vida, nós, humanos, seres racionais, jamais vamos aceitar ou entender a morte.
Sei que hoje mais uma estrela brilha no céu. O céu está mais feliz por abrigar um anjinho, o meu anjinho.
Tupi, saiba que eu, minha mãe (Francisca) e minhas irmãs Andréa e Carla te amamos muito. Choramos muito hoje, ainda dói. Mas, sei que agora você não está sofrendo mais e que um dia vamos nos encontrar na ponte do arco-íris.
Essa foto acima, eu e meu anjo, ficou muito conhecida, principalmente porque Tupi teve sua história eternizada no meu livro.
TE AMO pra SEMPRE!!!
Anúncios

Ações

Information




%d blogueiros gostam disto: