SOS Animais Santa Catarina

5 12 2008

Por Fátima Borges

“Ele estava aguardando o resgate em um campo de futebol e disse chorando que só sairia dali se os cães fossem com ele no helicóptero.” Se alguns são capazes de pensar em seus animais, por que outros não?
Muitos animais abandonados pelos seus donos foram tragados pelos bueiros, outros ainda presos em correntes não tiveram a chance de tentar escapar do afogamento. Gatos, cães, cavalos, galinhas, enfim, todos esquecidos como objetos descartáveis. É justo?
Só em Itajaí, uma das cidades arrasadas, com o baixar das águas mais de mil animais foram encontrados mortos. A Defesa Civil impediu que a maioria dos animais fosse socorrida, além de muitos outros terem sido esquecidos por seus donos, que fugiram sem olhar para trás. Foi de doer ver os animais desesperados, sem querer abandonar seus familiares, enquanto o helicóptero impassível se distanciava deixando-os a própria sorte!
Os relatos que chegam das cidades alagadas, por protetores voluntários de Itajaí, dão conta de que o CCZ, órgão que deveria ajudar os animais, não está aceitando ajuda de veterinários voluntários, não está atendendo os animais desabrigados e nem ajudando as famílias que conseguiram ficar com seus bichinhos. A verba destinada ao CCZ para os animais está sendo desviada para os humanos, os quais já estão sendo assistidos a contento com as verbas do Governo Federal e campanhas organizadas Brasil afora. Ainda, segundo o relato de voluntários da proteção dos animais, a FAMAI – Fundação do Meio Ambiente de Itajaí – não está fazendo nada pelos animais sobreviventes que desesperados vagueiam como os escombros.
Como se não bastasse todo o descaso, pavor, fome e frio, as doações feitas por outros Estados para os animais flagelados não estão sendo levadas pela Defesa Civil de Santa Catarina que, descaradamente, deu o prazo de três meses para a entrega das doações. Como esperam que os animais sobrevivam até lá? Será que não dá para copiarmos atitudes de pessoas como a do alemão Michael Schumacher, que não satisfeito em adotar uma virinha brasileira e ser integrante do grupo Pilotos Amigos dos Animais, fez uma boa doação para os flagelados humanos de Santa Catarina sem esquecer, porém, dos animais? Pois, juntou-se a outros pilotos, igualmente solidários, para ajudar a salvar as vítimas que o mundo esquece, mas que nunca nos esqueceriam. Vida longa ao alemão!
Centenas de animais esperam também a sua ajuda! Entre em contato com os responsáveis abaixo. Tenha a certeza de que sua doação chegará até os animais a tempo.
AIPRA – Associação ITAJAIENSE DE PROTEÇÃO AOS ANIMAIS
ROBERTO (47) 9928-2222
ONG FOCINHO FELIZ – MADALENA (47) 9980-3451 / 3327- 1771
ONG VIVA BICHO – BIANCA (47) 8425-1459 / 9903-5441
ECOSUL – HALEM NERY (48) 9969-4660
ordepdarc@gmail.com – Pedro
aprablu@terra.com.br – Bárbara
Fontes:
http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense_
http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,13362062-EI8139,00-SC+vitimas+so_abandona+casa+apos+resgate+caes.html
http://jornalanimais.blogspot.com/2008/11animais-so-vitimas
Por: Fátima Borges – Professora de Português e Teatro Infantil, Colunista, Artista Plástica e Poetisa
Anúncios

Ações

Information




%d blogueiros gostam disto: